Old School Digger

11 de fev de 2018

Que "Stardew Valley" é um dos meus jogos favoritos (antigos ou não) não é segredo. Gastei mais horas do que devia cortando árvores, pescando, plantando nabos ou me aprofundando nas várias histórias que se cruzam na pequena Pelican Town, e depois, não satisfeito, procurei por outros jogos no mesmo estilo, com resultados decepcionantes.
O que me pareceu um pouco melhor foi o novo jogo intitulado "Harvest Moon" disponível na loja Steam, mas pare ser franco achei-o mais com cara de jogo de celular do que um digno representante da afamada franquia.  Um dia desses, se aparecer a preço baixo em uma promoção, até me arrisco, mas sem grandes expectativas.
Já tinha deixado isso para lá quando sem querer esbarro em um projeto de alguns desenvolvedores veteranos de "Fable", jogo de PC que também gostei bastante: "Kynseed".



O jogo é apresentado como uma mistura de "Fable" e "Stardew Valley". Você controla um personagem que interage com as pessoas e ambiente ao seu redor, em uma localidade conhecida como "The Valley", e suas ações vão determinando o desenrolar da história, já que os NPCs lembram de seus atos para com eles. Pode-se plantar e colher, mas também desenvolver outras atividades, como abrir sua própria taverna, ou se aventurar fora dos caminhos marcados e enfrentar os perigos que exstam por lá.
Os desenvolvedores já adiantaram que o jogo tem inspiração em folclore britânico e em "ancient legend"- seja lá o que quiseram dizer com isso...
Um grande diferença para "Stardew Valley" é que seu personagem envelhecerá e morrerá, deixando para seu herdeiro um semente, "kynseed",e a tarefa de seguir adiante.

O jogo já foi aprovado no greenlight (conseguiu a tempo, antes do greenlight ser extinto) mas até o momento não foi lançado na Steam. Estou realmente curioso quanto a "Kynseed" e pretendo comprar  esse jogo quando possível. Se o jogo será uma decepção ou se tornará um concorrente de "Stardew Valley" nas minhas preferências, veremos... veremos...

Página do estúdio desenvolvedor: https://pixelcount-studios.itch.io/kynseed

10 de fev de 2018

E aí está o carnaval! Para você, inveterado misantropo jogador de videogame, o OSD vem trazer mais algumas dicas de jogos retrô disponíveis na loja virtual Steam para você se divertir um pouco enquanto banca o anti- social se trancando no quarto o carnaval inteiro.
Ah... e se você gosta de carnaval e não vai segurar um joystick enquanto tiver pelo menos um bloco na rua, não tem problema! Os jogos continuarão na loja esperando você na Quarta-Feira de Cinzas.


SUGESTÃO #1

Se você está com saudade de jogar: "The Legend of Zelda" (NES); "Crusader of Centy" (Mega Drive); "The Legend of Zelda: a Link to the Past" (SNES); "The Legend of Zelda: Link's Awakening" (Game Boy); "Golden Axe Warrior" (Master System), "Golvellius" (Master System); "Willow" (NES)

Tente: Shipwreck


Sinopse: Seu barco naufragou perto de uma ilha onde algo errado está acontecendo. Agora você deve descobrir o que se passa na ilha para poder ter a chance de voltar para casa. O jogo é estilo top-down, e tem muita exploração de calabouços, lutas com monstros, itens variados e perambulação de um lado para outro. E se, de fato, lembra The Kegend of Zelda (NES), Crusader of Centy (Genesis/ Mega Drive) or The Legend of Zelda: a Link to the Past (SNES) não se pode dizer que seja tão bom quanto esses clássicos. É apenas um pequeno jogo divertido.

SUGESTÃO #2

Se você está com saudade de jogar: "Arkanoid" (NES. Atari), "Wood Pop" (Master System, Game Gear), "Devilish"/ "Bad Omen" (Mega Drive)

Tente: Wizorb


Sinopse: Um excelente jogo "Paddle-and-Ball", o qual eu, pessoalmente, acho que superou os jogos quase todos os jogos antigos desse estilo (exceto "devilish" do Mega Drive, no qual considero um empate). Em "Wizorb" você controla Cyrus, mago mestre na secreta magia wizorb, e deve salvar o outrora pacífico e próspero reino de Gorudo e suas quatro crianças mágicas, além de ajudar a reconstruir a cidade, porque você é um cara legal. O jogo possui uma das melhores pixel art que já vi em jogos retrô, bons controles, boa música e bom desafio- e é ótimo tanto para jogar seriamente quanto para matar tempo naqueles dias que você quer jogar videogame e nada chama sua atenção.

SUGESTÃO #3

Se você está com saudade de jogar: "Pinball Quest" (NES), "3D Pinball: The Lost Continent" (PC), "Jaki Crush" (SNES), "Sonic Spinball" (Mega Drive), "Devil Crash" (Mega Drive), "Crue Ball" (Mega Drive), "Dragon's Revenge" (Mega Drive)

Tente: Rollers of the Realm




Sinopse: Eu adoro jogos de pinball, seja nas máquinas, seja em videogame; seja em estilo tradicional, seja quando misturam elementos de outros tipo de jogos, como puzzle, aventura e RPG. "Rollers of the Realm" faz parte dessa segunda categoria. No jogo você inicialmente controla uma jovem ladra e seu cão de estimação, mas aos poucos novos personagens (todos representados por bolas, cada uma com peso e habilidades diferentes) vão se unindo ao time e a trama vai se complicando, sendo revelado que o mundo está ameaçado por uma antiga ameaça mágica. "Rollers of the Realm" é muito divertido e seus personagens são carismáticos, sendo apenas um tanto curto (seu maior defeito).

São essas as dicas dessa vez. Bom jogo e bom carnaval a todos (não necessariamente nessa ordem).




24 de jan de 2018



Nunca fui muito fã de jogos feitos em flash. A maioria dos que joguei foram apenas perda de tempo. Porém... existem exceções, e dentre elas os jogos "Grow" da Eyezmaze.
Basicamente são jogos estilo puzzle, onde você escolhe itens que apareceram em um cenário (quais itens e qual cenário varia de jogo para jogo). O item escolhido causa algum tipo de efeito ou consequência no cenário, e pode (ou não) interagir ou reagir com outros itens previamente colocados, causando novos efeitos ou consequências (alguns inclusive negativos). Cada item também pode se desenvolver com o tempo, alterando sua aparência e causando novos efeitos junto a outros itens. Conforme os itens se desenvolvem e/ou interagem com outros, eles sobrem de n´vel ("level") e um jogo é considerado "zerado"/ vencido quando se atinge nível/ "level" máximo ("MAX") em todos os itens.

O site tem muitos jogos, alguns diferentes da série "Grow" mas aqueles que eu considero imperdíveis são:

* Grow Cube
* Grow Park
* Grow RPG
* Grow Valley
*Grow Island

A arte dos jogos em geral é muito legal, assim como as músicas são bem agradáveis. É difícil dizer qual é o meu favorito... acho que ficaria empatado entre "Grow RPG" e "Grow Valley".
Todos os jogos da Eyezmaze são gratuitos (embora doações sejam aceitas), então pode jogar a vontade.
Infelizmente, desde 2016 o site anda muito parado, sem atualizações e sem novos jogos. Fico na torcida que isso mude em 2018!

Os jogos são muito legais e um ótimo passatempo. Recomendo bastante! Para conhecer os jogos da Eyezmaze, é só clicar no link abaixo:

http://www.eyezmaze.com/


Obs:  Foi lançado em 2016 um aplicativo que permite jogar os jogos da série "Grow" em smartphones. Procure por "Grow Pack" na loja de aplicativos. O aplicativo é pago, entretanto.

18 de jan de 2018

Primeiro de tudo... o que eu chamo de retro-jogo? São jogos feitos nos dias de hoje mas seguindo a estética e os padrões de jogos do passado, das gerações de 8 e 16 bits, por exemplo.
A lista abaixo são dez desses jogos que considero meus favoritos- E não estou dizendo que são os melhores, são os que gostei mais. Apenas isso.

Uma última coisa... Não incluí retro-jogos que ainda não tive a oportunidade de jogar, como é o caso de "Shovel Knight".

#10- Pier Solar



"Pier Solar" é um pioneiro, tendo surgido antes de que jogos retrô se firmassem no mercado como um estilo permanente. Foi lançado originalmente como cartuchos para o Mega Drive e só alguns anos depois distribuído digitalmente. Infelizmente sua produtora, a Watermelon, parou por aí e nunca mais lançou nada.
RPGs são um dos meus estilo de jogo favoritos, empatado com jogos de plataforma e infelizmente quase todo retro-jogo de RPG lançado hoje em dia é feito no RPG Maker. Pier Solar é original em tudo, desde o engine até trilha sonora. Premissa interessante, protagonistas muito cativantes e um mundo grande a ser explorado, com direito a side quests. O único senão de "Pier Solar" é que o roteiro tem alguns furos e inconsistências, que dificultam um tanto o compreendimento da história, por isso acabou na décima posição

#9- Handsome Mr. Frog



Sabe aqueles jogos que você não dá nada por ele de início e depois acaba viciando? Foi o caso de "Handsome Mr. Frog" comigo. É um jogo de ação bem casual, com uma premissa bastante satírica (o indie mr. Frog teve seus chapéus roubados por um bando de "normalzinhos" e agora deve recuperá-los) e bastante divertido.Lembra um pouco clássicos como"Bubble Bobble" mas tem personalidade própria. seu maior defeito é ser daqueles jogos em looping, sem um final verdadeiro.

#8- Supercharged Robot VULKAISER



Jogos de "navezinha" são um dos mais clássicos estilos oldschool. "Supercharged Robot VULKAISER" tem todos os elementos dos bons shooters do passado e ainda acrescentou alguns elementos próprios, como a roupagem que homanageia os seriados japoneses dos anos 70 (me lembra em especial o clássico "Pirata espacial' do grande Go Nagai). As dificuldades são bem calibradas, sendo o "easy" bem acessível, o "normal' desafiante' e o "hard' enlouquecedor. A última fase me lembra um shooter pouco conhecido de NES , mas que eu gosto bastante, "Abadox". Eu canso os dedos jogando "Vulkaiser" mas até agora não enjoei.

#7- Volgarr the Viking



Fantasia medieval é uma das ambientações que mais gosto, daí sempre ter gostado de jogos como "Rastan" do master system. E se você gosta de "Rastan" então "Volgarr the Viking" é uma aposta certa. O jogo tem tudo que deveria ter... espadas, lanças, escudos, elmos, tesouros e centenas de homens- lagarto para serem trucidados. Seu grande senão é a dificuldade absurda, daquelas que faz ter vontade de jogar o controle contra a tela.
Ah, falando no Rastan... ele faz uma participação especial no jogo, ou melhor, seu esqueleto faz..

Rastan, é você?

#6- Alwa's Awakening



Um jogo que vem na trilha dos antigos jogos de aventura estilo plataforma. A premissa é bem clássica, uma jovem de nosso mundo é transportada para um outro mundo mágico dominado por forças malignas e um tirano sinistro (não necessariamente nessa ordem) e agora cabe a ela resolver a situação. O jogo tem muita coisa que eu gosto, como muita exploração e itens que conferem novas habilidades, mas em alguns momentos fica meio confuso o caminho a seguir e aí acaba-se dando voltas e voltas, mais ou menos o que rolava em "Valis: The Fantasm Soldier" do NES,  o que é realmente bem irritante. "Alwa's Awakening" acabou na sexta posição por isso.

#5-Maldita Castilla



Um jogo gratuito do grande Locomalito, desenvolvedor espanhol indie especializado em jogos retro e que os disponibiliza gratuitamente em seu site ( https://www.locomalito.com/  ). "Maldita Castilla" é um caprichado jogo plataforma ao estilo de "Ghouls'n Ghosts" e "Ghouls'n Goblins", ambientado na velha Castela medieval e com criaturas saídas da mitologia européia (espanhola, em especial).
O jogo ganhou uma versão expandida, disponível na loja Steam. Vale a pena conferir.



#4- Shadows of Adam


Até o momento o melhor RPG "estilo JRPG antigo" que já joguei. O jogo tem uma história mais complexa do que parece inicialmente, cenários variados, muito combate onde as diferentes habilidades dos protagonistas fazem a diferença além de Zak & Nik, dois dos antagonistas mais simpáticos que já vi, tanto em jogos antigos quanto retro. Apenas evite se você não goste de RPGs... é um jogo de nicho mesmo.

#3- Oniken



"Oniken" é obra da JowMasher, uma das melhores empresas a produzirem retro-jogos atualmente, e esse jogo junta duas coisas que gosto bastante: ação estilo plataforma e ficção científica estilo "U.S Mangá". A Terra sendo invadida por alienígenas detentores de alta tecnologia e a última esperança é um espadachim calado e mal encarado-Afinal se não for na base da espadada, como salvar o mundo? "Oniken' é um jogo desafiante e conta com uma arte pixelada de primeira.
Ah... E os anos 80/90 foram o momento quando os melhores animes de ficção científica foram criados, em especial em se tratando de OVAs. Nunca ninguém vai me convencer do contrário.

#2- Stardew Valley



Gosto bastante de jogos de simulação, e um de meus favoritos era o "Harvest Moon" do SNES. O que dizer então de um jogo que conseguiu pegar perfeitamente o espírito da franquia "Harvest Moon" e ainda acrescentou muita coisa boa por conta própria, como "Harvest Moon" fez? O jogo é um dos que mais gastei horas na Steam  (mais de 170 horas até o momento) e continuo jogando para conseguir ver todas as linhas de história de todos os personagens. E a trilha sonora é de primeira! Plantar batatas nunca foi tão legal.

#1- Odallus: The Dark Call



Fantasia medieval e terror são uma mistura que costuma dar bons resultados- a franquia "Castlevania" está aí como prova. E para um grande fã de "Castlevania" como eu, "Odallus" é um prato cheio. Sua pixel arte é tão boa que conseguiu superar "Oniken", do mesmo desenvolvedor. O jogo tem detalhes muito legais, como você poder revisitar fases já ultrapassadas e alcançar novas áreas através do uso de novos itens e equipamentos, o que incentiva a exploração. textos encontrados durante o jogo também aprofundam a história, dando mais detalhes do cenário onde a ação se desenrola. O desafio é grande, em especial aquele maldito chefe da parte em que se consegue as asas, mas é daqueles jogos que é difícil de se desgrudar.

Menções Honrosas

* Gunmetal Arcadia Zero


Um jogo de aventura estilo plataforma bem legal. É relativamente curto e não tem nada de realmente extraordinário mas me diverti bastante com ele.

*Slain: Back from Hell


Um dos jogos mais heavy metal que já vi, em um clima bem dark, com muito gore. Um jogo de fantasia medieval de aventura estilo plataforma com um "quê" de ilustração de Boris Vallejo ou Frank Frazetta; de quadrinhos do Alcatena e álbuns de speed ou gothic metal.
O maior senão de "Slain" é que alguns inimigos de fase, como os esqueletos gigantes, são muito chatos de derrotar e isso quebra o ritmo do jogo.


E é essa a minha lista.  Acho que vale a pena lembrar mais uma vez que essa é um lista baseada em gosto pessoal! Se algum jogo que você adora não entrou nela, não precisa se exaltar. Quem quiser deixar a sua própria lista de favoritos nos comentários, sinta-se a vontade. 
T.





16 de jan de 2018


"Ninjahtic Mind Tricks" é um jogo da Blaze Epic que, para começo de conversa, já parece igual a qualquer outro jogo da Blaze Epic que você tenha jogado, como por exemplo "An Imp? A Fiend!", apenas com mudanças cosméticas. 
O jogo, teoricamente, é um jogo de ação ninja, misturando lutas com habilidades de salto em cenários difíceis, mas é fraco no primeiro quesito e consegue ser no máximo mediano no segundo. As lutas são sem- graça e, se a parte de habilidade consegue ser até interessante em alguns pontos, em outras é apenas frustante e maçante, dependendo mais de paciência do que de habilidade propriamente dita para ser ultrapassada. Outro ponto é que os movimentos do herói e seus saltos parecem muito artificiais, como um filme de kung fu dos anos 70 mal coreografado.
Os gráficos, mesmo não sendo tão ruins de fato, parecem uma versão amadora ou mal acabada do estilo de "Mega Man". Os cenários são repetitivos e na maior parte do tempo tem-se a impressão de se estar vagando pela mesma tela permanentemente. 
A história, se é que podemos chamar assim, é confusa, truncada... no fim das contas você fica sem saber direito porque o herói luta. Nada é explicado sobre a ambientação... por que a cidade está tão dilapidada? O que causou isso? E aqueles NPCs no fundo de algumas telas? Não se pode falar com eles e eles parecem estar completamente alheios do péssimo estado da cidade onde vivem!

Os figurantes fantasma de uma cidade semi-destruída
Música e efeitos sonoros são insípidos. Não lembro de nada que se destaque nesse campo em se tratando de "Ninjahtic Mind Tricks".
O jogo não é tão difícil. Frustante, maçante e tudo mais que já disse acima, mas não realmente difícil. Joguei-o por apenas 7 horas e cheguei ao final. Aliás... "Ninjahtic Mind Tricks" tem um dos piores finais que já vi em um jogo de videogame! Pior até do que a tela preta escrito "congratulations" em letras brancas de alguns jogos de NES das primeiras fornadas. Não faz sentido nenhum, pelo contrário... é confuso e bastante criptográfico.

Como classificar "Ninjahtick Mind Tricks"? Um jogo abaixo da média, sem enredo claro e final menos ainda. Não foi a pior coisa que já joguei, admito, mas ainda assim... não recomendo.


15 de jan de 2018



Março de 2017 saiu o primeiro trailer do novo projeto dos criadores de "Oniken" e "Odallus",  um jogo de ação estilo "Contra" chamado "Blazing Chrome". Fui dar uma conferida no site deles e, infelizmente, o jogo ainda está em desenvolvimento- se bem que levando em consideração o capricho e perfeccionismo o pessoal da JoyMasher isso não é de espantar.
Não vou mentir que não estou ansioso pelo jogo, afinal "Odallus" é meu retro-jogo favorito empatado com "Stardew Valley", e realmente espero coisa boa de "Blazing Chrome". Quem sabe sai até junho ou julho?
Enquanto esperamos, vou deixar aqui o trailer disponível no You Tube, para aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de assistir.